3.11.08

Think about your own self

Ela estava lá,
Somente observando o movimento,
O jeito como as pessoas andavam,
Como elas se vestiam,
E como elas reagiam em algumas situações.

Depois ela passou a ouvir o que acontecia a seu redor,
Ela escutava o barulho dos carros,
Dos ônibus,
E de toda atmosfera que a envolvia.

Ao mesmo tempo que ela escutava e via o caos,
Ela também podia ver a sincronia entre tudo.

Resolveu então acender o primeiro cigarro do dia,
E após o primeiro trago,
Viu que poderia passar o resto do dia lá apenas observando aquela cena,
Do louco, do caótico, do sincronizado.

De repente,
Ela se sentiu tão pequenina,
Tão invisível diante daquela cena,
Como se tudo aquilo tivesse absorvido demais sua mente,
Uma onda de desespero a pegou,
Ela ia se sentindo cada vez menor,
Cada vez mais insignificante,
E a tristeza foi tomando conta de seu interior,
E ela foi vendo sua essência modificar,
Ir embora,
Como um leve suspiro,
E quando estava quase se afogando naquela grande confusão de barulhos e visões...

Ela acordou,
E viu que realmente tudo não passou de um sonho,
Que ela estava lá,
Que estava tudo bem,
E por menor que fossem seus movimentos,
Alguém um dia iria notá-los,
E ela finalmente reconheceria sua importância.

Um comentário:

everybody_hurts_sometimes disse...

A primeira a ler e comentar o primeiro post..Ounnn q honra!!!!
Lindo o texto de suavidade romantica simplismente lindo!
Adoro-te muuuito pequenina linda, minha Nina
bjkss