26.2.09

Tua mão acariciava a minha nuca,
E eu quase caía em contradição,
Estas mesmas mãos iam descendo pelas minhas costas,
Meus olhos quase fechados,
Beijos no rosto,
Ia me iluminando,
Mãos dadas,
Felicidade,
Um longo, terno e carinhoso beijo na boca,
Pernas trêmulas,
Olhar mais que penetrante,
Foi-se o último suspiro...

E quando menos percebi,
Já estávamos, as duas,
Na cama,
Corpos grudados,
Corpos suados,
O único som audível,
Era o conjunto de gemidos, palavras mal pronunciadas e respiração alterada,
Que saía de nossas bocas,
Ela me olhava de tal maneira,
Que eu, tola, não conseguia me concentrar,
Tuas mãos,
Teus dedos,
Teu lábio,
Tua língua,
Invadiam meu corpo de maneira assustadora,
Ela começou a beijar meu rosto,
Tocando o interior de minhas coxas,
Falando besteira,
E eu,
Cada vez mais excitada,
Já não comandava mais meu corpo,
Meus atos,
E em um louco impulso,
Toquei em seu ponto secreto,
Comecei a acariciar teu corpo,
Procurando conhecê-lo melhor,
Procurando mais uma característica única e exclusiva tua,
E quando pensei que tinha achado o ponto,
Ela me invadiu assim,
De uma só vez,
Mal lembro o que pronunciei,
Já tinha me perdido,
Estava no topo do paraíso e do inferno ao mesmo tempo,
Já não sabia aonde estava,
Foi assim, durante toda aquela tarde...

Quando nossos corpos finalmente molhados estavam,
Quando o último suspiro foi dado,
O último beijo trocado,
Ela se levantou,
Totalmente nua,
Abriu um lindo sorriso,
Ascendeu o cigarro,
E se encontrou no parapeito da janela,
Observando o pôr-do-sol,
E lá permaneceu por algum tempo,
Até que o cigarro acabou,
Os pensamentos se estagnaram, por hora,
E a noite começara a chegar...

Ela veio em minha direção,
Segurou minhas mãos,
Me levantei,
Nos beijamos mais uma vez,
E ela fez um convite,
Falou baixo,
Mordiscando o lóbulo da minha orelha,
Eu,
Devolvi com um olhar de "sim",
E voltamos para aquela atmosfera,
Para o louco suor...

Afinal, a tarde acabara agora,
E a noite estava ainda dando as boas-vindas...

____________________________________________________



Dúvidas muito sérias com relação a postagem este texto, mas fazer o que, os dedos estavam coçando insistentemente, sei que a qualidade não é lá essas coisas, mas...
Mais um texto piegas e um tanto quanto sem nexo.

Sono, muito sono...

Um comentário:

everybody_hurts_sometimes disse...

sem nexo uma pipoca!!!!
precisamos conversar...
ficou ótemo amei
beijos querida